Após análise de material do VAR, Vasco vê “impedimento incontestável” de Dourado; veja vídeo e áudio

Após análise de material do VAR, Vasco vê “impedimento incontestável” de Dourado; veja vídeo e áudio

Em nota, clube afirma que linhas traçadas pela cabine do VAR confirmam posição ilegal do volante do Internacional e reitera pedido de impugnação do jogo

Após análise do material audiovisual que recebeu da CBF referente ao VAR do jogo entre Vasco e Internacional, a diretoria vascaína está confiante em impugnar o resultado do duelo, que terminou 2 a 0 para o Colorado. No entendimento do clube, linhas traçadas pela equipe que coordenava o equipamento e a comunicação entre técnicos da cabine, o árbitro de vídeo (José Cláudio Rocha Filho-SP) e o juiz de campo (Flávio Rodrigues de Souza-SP) deixam claro o impedimento de Rodrigo Dourado no primeiro gol do Internacional. (VEJA ACIMA O VÍDEO COMPLETO DA ANÁLISE FEITA PELO VAR)

Chamou atenção dos profissionais do Vasco envolvidos na apuração que, após o quarto minuto do vídeo de 5min16s, uma das pessoas que trabalhavam na operação do VAR afirma assertivamente: “Pode definir”. Isso se dá justamente após uma linha vermelha ser traçada sobre o ombro de Dourado, do Inter, e outra azul no pé de Ricardo Graça, do Vasco.

Em nota após contato com o ge, o Vasco afirma que tem em mãos um “material fático e probatório” que embasará manifestação jurídica a ser encaminhada ao STJD ainda nesta quinta-feira, caracterizando o que chamam “erro de direito” contra o clube.

Confira a nota na íntegra:

“O Club de Regatas Vasco da Gama confirma que recebeu, na noite desta terça-feira (23), material de áudio e vídeo do VAR referente à partida Vasco da Gama x Internacional, realizada no dia 14/02/2021, válida pela 36ª rodada do campeonato brasileiro de futebol.

O conteúdo audiovisual foi analisado pelos departamentos de Futebol, Jurídico e de Tecnologia do Clube. As imagens mostram de maneira incontestável a posição de impedimento do jogador Dourado do Internacional no lance em questão, prejudicando o Vasco da Gama de forma irreparável na partida. Mais ainda, mostra que as linhas do VAR foram aplicadas e confirmaram o impedimento, reconhecido inicialmente pelo árbitro de vídeo, que, em seguida, de maneira açodada e temerária, confirma o gol ilegal do Internacional.

Esse material fático e probatório será utilizado na manifestação jurídica do Vasco a ser entregue nesta quinta-feira (25/02) ao STJD, provando de maneira clara e objetiva o erro de direito contra o Vasco, cujo resultado não pode ser outro, além da impugnação da partida.

Na sua manifestação junto ao STJD hoje o Clube reforçará a solicitação do conteúdo do VAR anterior ao apito inicial (pré-jogo) que até o momento não foi disponibilizado”.

Passos do Vasco no STJD

Depois de afirmar que buscaria a impugnação ainda no dia 14, em coletiva concedida logo após o apito final, o Vasco ingressou com o pedido no dia 16. No mesmo, também requeria a entrega do material audiovisual do VAR.

A resposta da CBF demorou, e o Vasco só teve acesso às imagens no dia 19, quando Carlos Roberto Osório (1º Vice-Presidente) e Luiz Mello (CEO do clube) foram recebidos por Leonardo Gaciba, chefe da comissão de arbitragem da entidade que controla o futebol nacional.

Os dirigentes deixaram a CBF convictos de que havia o impedimento, mas precisavam da prova documental para anexar ao processo. Na noite da mesma sexta, o STJD determinou que a CBF entregasse o material ao Vasco.

 

O conteúdo audiovisual só chegou às mãos do Vasco na terça-feira e, após longa análise, o departamento jurídico do clube definiu sua estratégia para impugnar a partida. Se obtiver êxito, o Vasco pode voltar a ter chances de permanecer na elite do futebol.

RELEMBRE:

 
Compartilhar

Deixe uma resposta