Deputados de Goiás liberam R$ 60 milhões para compra de vacinas contra Covid-19 em meio a impasse sobre o destino das doses

Deputados de Goiás liberam R$ 60 milhões para compra de vacinas contra Covid-19 em meio a impasse sobre o destino das doses

Caiado explicou que vacinas a serem compradas são para Plano Nacional de Imunização. Texto do projeto não diz que doses devem ser compartilhadas com outros estados.

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) aprovou, em 2ª e última votação, nesta quinta-feira (25), crédito extraordinário de R$ 60 milhões em favor do Fundo Estadual de Saúde (FES) para a compra de vacinas contra a Covid-19. O plenário presente foi unânime: 32 votos a favor e nenhum contra. Porém, há um impasse sobre o destino das doses.

Com a aprovação, o projeto, de autoria do governo de Goiás, segue para a sanção do governador Ronaldo Caiado (DEM). O documento não detalha a compra das vacinas em relação a marca, entrega ou distribuição. O texto pede “abertura de crédito extraordinário” para “suportar despesas referentes à aquisição das vacinas contra a Covid-19 para a imunização mais rápida da população do Estado de Goiás”.

Em entrevista à TV Anhanguera no início da tarde desta quinta-feira, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) falou sobre comprar as vacinas, mas que nem todas as doses compradas pelo estado seriam usadas para vacinar goianos, pois seriam destinadas ao Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.

“A aquisição não é apenas para aquele estado ou município, é para o PNI. […] Importante que todos nós governadores estamos trabalhando para ampliar a compra, mas o PNI, pelo governo federal, é que vai manter a distribuição pela faixa etária, já que aqueles na frente de luta já receberam as doses”, afirmou.

O governador estima que valor seja suficiente para comprar cerca de 1 milhão de doses.

Governador Ronaldo Caiado fala sobre chegada de novas doses da vacina contra a Covid-19

Governador Ronaldo Caiado fala sobre chegada de novas doses da vacina contra a Covid-19

A compra em consórcio seria para garantir que vários estados garantam a aquisição das vacinas de vários laboratórios diferentes autorizados pelas agências de vigilância e que tenham eficácia garantida.

De acordo com o governador, o Fórum Nacional de Governadores (FNG) tem conversado sobre comprar essas vacinas em consórcio. O G1 entrou em contato com a assessoria do presidente do FNG, governador do Piauí, Wellington Dias, para pedir um posicionamento sobre como deve funcionar a compra dessas vacinas e aguarda retorno.

Também foi solicitada uma posição do Ministério da Saúde (MS) a respeito dessas compras e distribuição de doses pelos estados. A reportagem aguarda resposta.

Por sua vez, ao G1, o secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, explicou que o estado deve usar as doses que comprar.

“Goiás pretende comprar quantidade de doses para vacinar 1 milhão de goianos em caráter complementar ao PNI e não pegar essas doses e enviar para o PNI distribuir Brasil afora”, explicou o secretário

O entendimento do gestor é o mesmo do presidente da Alego, o deputado Lissauer Vieira (PSB). De acordo com ele, a intenção do projeto discutido na Casa é liberar verba para comprar doses para imunizar goianos contra a Covid-19.

“É uma compra complementar para o PNI. Porém, fica aqui em Goiás e vai desafogar, acelerar o processo de vacinação em Goiás. Vamos seguir as regras do PNI, mas [as pessoas] serão vacinadas em Goiás”, afirmou.

Devido às controvérsias sobre o destino das doses, o G1 também questionou a Federação Nacional das Prefeituras (FNP) sobre como devem conduzir a compra dessas vacinas e entender o que vale para os municípios. A reportagem aguarda retorno com posicionamento do órgão.

Municípios goianos manifestam interesse em adquirir vacinas contra a Covid-19

Municípios goianos manifestam interesse em adquirir vacinas contra a Covid-19

Coronavírus em Goiás

Até esta quinta-feira, o estado recebeu do Ministério da Saúde 409.680 doses de vacinas contra Covid-19, sendo 290.680 da CoronaVac e 119 mil da AstraZeneca. Esse total é suficiente para imunizar em torno de 2,8% da população de Goiás.

De acordo com a SES-GO, mais de 188 mil pessoas em Goiás receberam a primeira dose de uma das vacinas contra a Covid-19. Deles, 36,8 mil também receberam a segunda dose.

Segundo informações da secretaria, até esta quinta-feira mais de 391 mil casos de infecção pelo coronavírus haviam sido confirmados no estado. Desse total, mais de 374 mil conseguiram se recuperar, mas cerca de 8,4 mil morreram.

FONTE : https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2021/02/25/deputados-de-goias-aprovam-r-60-milhoes-para-compra-de-vacinas-contra-covid-19-em-meio-a-impasse-sobre-o-destino-das-doses.ghtml

 

Compartilhar

Deixe uma resposta