Filosofando sobre maturidade aos 14 anos

Filosofando sobre maturidade aos 14 anos
Imagem disponível em: https://mariapoesiablog.files.wordpress.com/2012/10/book.jpg

         É difícil crescer e ter que começar a lidar com problemas né?! Mas sim, isso faz parte da vida .
Novas responsabilidades chegam, gostos, opiniões diferentes aparecendo, a cabeça da gente vai mudando, conforme o tempo e as coisas que acontecem.
       É tão legal esse processo de poder estar evoluindo, pensando no que quer pra vida, decidir o que estudar… mas é certo que, com muitas pessoas acontecem imprevistos e elas nem tem a tal oportunidade de escolher o que elas querem para a própria vida.
       Porque querendo ou não, sempre vão surgir opiniões alheias de várias pessoas sobre sua vida, e o que elas desejam que você faça.
Mas temos que seguir o que é o melhor para nós, e o que nos faz bem.
       Eu gosto muito de pensar como vai ser meu futuro e o das pessoas que estão a crescer junto de mim. Se eu vou realmente cursar o que eu quero, se vou me mudar para outro estado ou outro país, se vou conseguir uma casa minha, um carro meu.
         Claro que tudo depende do meu estudo, do meu esforço para acontecer, mas sonhar não é proibido.
Às vezes eu penso que a vida, é igual a uma escala, como as dos gráficos, que sobem e descem, os famosos altos e baixos, e é com isso que aprendemos, com erros e acertos. 
        Ser uma pessoa boa não é difícil.  Claro que todos nós temos defeitos e qualidades. Mas diminuindo julgamentos, os pensamentos ruins, controlar os limites, é sempre bom, é um grande passo para maturidade.
      A maturidade, um aspecto essencial na nossa vida, é quando você descobre que precisa ser mais responsável, mais ciente sobre as coisas, ter outros posicionamentos sobre decisões etc…
       Todo mundo cresce, evolui, vê acontecimentos novos todos os dias, e isso nos traz a habilidade de viver. Viver intensamente, porque a única certeza que temos, é que nós vamos embora um dia, então até lá,  o recado é ser feliz agora, como nunca.

Iorrana Luísa de Almeida
Estudante de 8º ano.
Escola Municipal Eudóxio de Figueiredo – Morrinhos/GO 

Foto: Acervo da Autora

 

 

Compartilhar

Deixe uma resposta