Por um pouco de sanidade

Por um pouco de sanidade
Imagem disponível em https://santosbancarios.com.br/artigo/ansiedade-conheca-13-sintomas-que-merecem-sua-atencao

        Que de médico e de louco, todo mundo tem um pouco, já diz a velha sabedoria popular. Mas não precisa exagerar em tantas receitas para emagrecer, tantas formas caseiras de evitar ser contaminado por um vírus, tantas fórmulas mágicas de evitar a depressão! E nenhuma destas tentativas é eficaz. 
        A verdade é vivemos em um verdadeiro furacão de informações sobre tudo. E se não selecionamos bem o que absorver, literalmente caímos e nos perdemos na rede.
     Saber ignorar muitas imagens e comentários pejorativos e pegajosos que desqualificam o ser humano, o ambiente em que vivemos, é uma arte.  Deletar, bloquear, deixar de seguir certos perfis que não contribuem com nada para nosso crescimento, ao contrário, é ser livre, é ser forte se considerarmos que grande parte da população vive com a tela brilhante diante dos olhos.
      Por outro lado, as facilidades proporcionadas pela internet e pelo celular têm transformado nossas vidas. Especialmente agora que a pandemia do novo coronavírus nos obrigou a ficar em casa, a evitar sair na rua, a pedir o serviço delivery.
        Milhares de pessoas confinadas em todo o mundo. Outras indiferentes às medidas de proteção. Não para aquele indivíduo que, com certeza, já teve COVID-19 então está pensando que está protegido.
      Ah, santa ignorância! Que mundo cruel e egoísta. Mesmo assim, precisamos viver nele. E precisamos de sanidade para não soltar os cachorros e sair distribuindo uns bons tabefes nos ignorantes. Muita gente já chegou neste nível de intolerância.  E ainda vai vir mais gente perdendo as estribeiras diante de situações extremas. 
      Aí você olha pro filme sobre fim de mundo, epidemias, pandemias, caos, extermínio da vida na Terra e concorda com o aviso: qualquer semelhança não será mera coincidência.

Francimar Bezerra 
Professora, Jornalista, Escritora 

Compartilhar

Deixe uma resposta