Violência contra mulheres aumenta durante a pandemia

Violência contra mulheres aumenta durante a pandemia
Imagem disponível em: http://www.cafedelmarco.com.br/noticias/voce-sabe-qual-e-o-seu-fototipo-entenda-os-diferentes-tons-de-pele-e-suas-caracteristicas/3577

         No último dia 7 de agosto, dia da Lei Maria da Penha, a sociedade brasileira organizada relembrou a importância da legislação que protege a mulher contra a violência, seja ela doméstica, sexual, psicológica ou patrimonial. 
         Um dos pontos debatidos, comentados e publicados nestes dias foi a constatação de que a violência contra a mulher aumentou consideravelmente durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo informações do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMDH), as denúncias no disque 180 aumentaram 40% desde o início de abril quando foram decretados quarentena e isolamento social.
        Isolada em casa, junto com o agressor, as mulheres se veem acuadas e se tornam as maiores vítimas da violência represada por relacionamentos desgastados ou de homens na maioria das vezes, incapazes de aceitar as diferenças existentes entre masculino e feminino, agressores que não admitem perder ou ser confrontado em seu dia a dia, ou por vezes, mentes distorcidas, desprovidas da capacidade de valorizar a vida.
          A lei 11.340, que ganhou o nome da farmacêutica cearense Maria da Penha, visa proteger a mulher contra o abuso físico, moral e patrimonial como ofensas, destruição de documentos, difamação e calúnia. Maria da Penha sofreu várias tentativas de assassinato e sobreviveu, denunciou, lutou e mesmo assim não foi ouvida e atendida pela justiça brasileira. Precisou recorrer ao Centro pela Justiça e o Direito Internacional (CEJIL) e o Comitê Latino Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher (CLADEM).
              Os casos de feminicídio apresentam altas importantes no tempo em que dura a pandemia. Veja nos gráficos indicadores de violência contra a mulher no Brasil. 

                                

Gráficos disponíveis em :
https://catarinas.info/dados-1/  
https://assets-institucional-ipg.sfo2.cdn.digitaloceanspaces.com/2014/04/pesquisa-violencia-grafico-pg-15.jpg 

Da Redação
Francimar Bezerra

Compartilhar

Deixe uma resposta